“Agridoce” - A Culpa Que Vem do Outro

TW/Aviso de conteúdo: o seguinte texto fala sobre abuso e violência sexual.



“Você já teve algo guardado no peito?”


A sensação aflita já começa pelo título. “Agridoce” é um espetáculo que trata de um tema dificilmente abordado, talvez pelo medo, pelo desconforto ou pela recusa de identificá-lo como um problema real. E portanto a escolha de relatar um acontecimento real e pessoal intensifica a potência do texto e de quem o idealiza.


A peça, escrita e dirigida por Pedro Leão, descreve situações reais em que o autor sofreu assédios e abusos sexuais no transporte público durante sua adolescência. Como parte da comunidade LGBTQIAP+, discorre sobre como sua sexualidade e a percepção dos outros sobre ele o fizeram se sentir culpado pelo acontecimento e pela breve sensação de prazer, sentimento muito comum entre as vítimas de abuso físico, mas pouco discutido dentro da comunidade, principalmente quando a vítima é um homem. Além de abordar as questões envolvendo os assédios, são trazidos alguns temas que os permeiam, como a homofobia, o machismo, os efeitos psicológicos causados pelos ocorridos e a dificuldade de falar sobre eles.


Os elementos estéticos conversam muito bem com o texto. O registro da peça foi feito em um palco teatral com apenas um objeto de cena: uma cadeira. A iluminação usa como base o tom frio do azul e o mescla com tons rosas e roxos, e em alguns momentos não tem a intenção de deixar visível a imagem do ator, e sim de colocá-lo na escuridão ou acentuar sua silhueta. As interferências sonoras e os cortes e edições de vídeo realçam a angústia presente na dramaturgia e a intensidade de recontar as lembranças. Na encenação vemos movimentos nervosos, frenéticos, em conjunto aos sentimentos contrastantes. A ansiedade e o constrangimento são traduzidos em um constante estado de inquietação e de muita tensão. O trabalho de câmera ajuda a trazer a sensação claustrofóbica da situação. Em conjunto, todos esses elementos aproximam o público, tornando a experiência ainda mais intensa e comovente.


Agridoce” é um espetáculo sensível e impactante, tanto em sua estética quanto em sua abordagem, e trata de um assunto muito difícil mas muito importante. Precisamos falar sobre abuso sexual, precisamos criar um espaço seguro de acolhimento para que as vítimas não se sintam constrangidas ou com medo de falar sobre suas experiências e denunciar seus abusadores. Apesar dos sentimentos conflitantes que se formam na cabeça de alguém que passa por um abuso, é importante que todes saibam que a culpa NUNCA é da vítima. A culpa se transfere para quem sofreu a violência pois nossa sociedade não conversa abertamente sobre o tópico e há muita supressão dos sentimentos das vítimas. Mas a culpa é de quem comete a violência, e entender isso inicia o processo de reabilitação das vítimas. E é por isso que se torna tão importante falar sobre essas questões. Precisamos desmistificar o assunto, tratá-lo com mais abertura e mais aceitação, não como um segredo que deve ser enterrado. Este espetáculo traz a conversa à tona e o confronta, e espero que inspire outras pessoas a levar a discussão para outros espaços.


Agridoce” está em cartaz no Teatro WeDo! on demand até o dia 3 de outubro, todo domingo a partir das 18h. Ingressos na nossa bilheteria virtual ou no site da Sympla.


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Criando no e-Teatro: a Dramaturgia Textual

O e-Teatro é uma nova linguagem, diferente das que já conhecemos, e isso exige adaptações dos formatos de execução, desde a dramaturgia à atuação. Existem muitos aspectos a serem explorados e, portant

Os Festivais Culturais Online Vieram Pra Ficar?

Com a intensificação da pandemia em 2020, muitas áreas foram migrando aos poucos para o universo digital. A arte em particular passou por um momento difícil que resultou em adaptações de formato como

"Os Príncipes e o Tesouro": Escolhas Que Nos Definem

O formato de e-Teatro tem trazido muitas possibilidades para a área artística. A junção de Teatro, games e tecnologia tem sido testada de diversas maneiras criativas e inovadoras. Um ótimo exemplo dis

Prêmio (1).png