Os Festivais Culturais Online Vieram Pra Ficar?

Com a intensificação da pandemia em 2020, muitas áreas foram migrando aos poucos para o universo digital. A arte em particular passou por um momento difícil que resultou em adaptações de formato como forma de se manter ativa, e muitas vieram para ficar. Uma das formas de criar novo conteúdo criativo são os festivais online.


No começo da pandemia, muitos artistas começaram a testar seus materiais no formato online. Muitos músicos, por exemplo, fizeram lives em plataformas digitais. E o público no Brasil se mostrou interessado! De acordo com um levantamento feito pelo Google e pelo YouTube, 85 milhões de brasileiros assistiram pelo menos uma live musical durante o período de quarentena. No Teatro, muitos artistas postaram apresentações filmadas antes do isolamento social ou testavam formas de fazer peças ao vivo pela internet. Palestrantes, pesquisadores e educadores começaram a criar espaços de discussão e aprendizado online. Aos poucos, as áreas foram se tornando mais confortáveis e se familiarizando com as ferramentas do digital, e isso levou ao início da adaptação e criação de festivais culturais dentro desse formato.


Alguns festivais foram criados do zero ao longo da quarentena, e muitos festivais já existentes conciliaram a ideia do evento presencial que já era executada com o ambiente virtual, produzindo assim festivais diversos totalmente online. O Festival Lá de Casa, por exemplo, foi criado em março de 2020 e contou com apresentações musicais, de comédia e variedades. O Festival AMG - Arte, Música e Gastronomia - surgiu para gerar oportunidades para profissionais que perderam seus empregos na pandemia. A 24ª Edição do Cultura Inglesa Festival foi feita online gratuitamente e contou com apresentações de música, poesia e dança. A WeDo! Entretenimento criou a Mostra de Teatro Online para Infância (TOI) que está sendo exibida nesta semana do dia das crianças.


Com a volta dos eventos presenciais, alguns festivais se planejam para voltar ao formato original sem olhar para trás. Já outros entendem esta nova forma como uma possibilidade a longo termo, principalmente pensando em um formato híbrido que atenda o público que quer estar no ambiente evento mas também o público que prefere experienciar de casa. Aparecem outras vantagens com a transmissão, como pessoas fora das regiões onde serão os eventos que poderão assistir aos festivais e a possibilidade de aumentar significativamente os lucros. Os eventos presenciais devem continuar, mas o pensamento de encontrar formas de transmiti-los na internet se torna cada vez mais relevante.


Os festivais são eventos importantes e que ajudam a incentivar o contato com a cultura de forma efetiva. Muito conteúdo em um só lugar resulta em conhecer novos artistas, aprender coisas novas, muito entretenimento e o encontro entre comunidades. Colocar esses eventos culturais na internet reforça a potência democrática da internet.


E aí? Gostou? Já assistiu a festivais online? Conta pra gente!

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Criando no e-Teatro: a Dramaturgia Textual

O e-Teatro é uma nova linguagem, diferente das que já conhecemos, e isso exige adaptações dos formatos de execução, desde a dramaturgia à atuação. Existem muitos aspectos a serem explorados e, portant

"Os Príncipes e o Tesouro": Escolhas Que Nos Definem

O formato de e-Teatro tem trazido muitas possibilidades para a área artística. A junção de Teatro, games e tecnologia tem sido testada de diversas maneiras criativas e inovadoras. Um ótimo exemplo dis

“Agridoce” - A Culpa Que Vem do Outro

TW/Aviso de conteúdo: o seguinte texto fala sobre abuso e violência sexual. “Você já teve algo guardado no peito?” A sensação aflita já começa pelo título. “Agridoce” é um espetáculo que trata de um t

Prêmio (1).png